::12-the flying club cup::

E eu olhei pro céu, dali do colo dela, e as nuvens passavam com uma rapidez de rodovia, fofas. A gente, nós dois parados na calçada e nenhum automóvel passava pela rua, atrapalhando nosso namoro que era perfeito. O sorriso que ela me dava era da simplicidade de uma música do Beirut e ao dizer isso assim, abertamente, ela sorriu ainda mais, com ar de verdadeiramente apaixonada e nós dois estávamos numa cena de filme argentino, onde tudo é muito erótico e colorido e o mundo está caoticamente em paz. Lá embaixo, onde a rua se encontrava com a avenida, lá embaixo é que se produzia algum barulho de pneu e buzina, mas isso até enfeitava tudo. Eu me levantei de seu colo e ofereci mais do vinho barato e doce (dulcíssimo) bebido direto do gargalo. Ela aceitou e com a boca suja desse vinho é que ela me deu um beijo, que eu queria mas nem esperava. Meu primeiro beijo tinha gosto de ferrugem e eu me despedi ali de ser menino. Agora eu a tinha, minha namorada.

Anúncios